Diretora da Vogue fala sobre a rotina do jornalismo de moda

Para aqueles que fazem jornalismo e pretendem entrar no mundo da moda fazendo matérias e coberturas de evento das maiores temporadas fashion do mundo acho super válido lerem essa matéria escrita e pública pela jornalista, Anneliese Pires, no portal Blog Social 1. O evento aconteceu em Recife e teve como  convidada a diretora da revista Vogue Brasil, Daniela Falcão. Confere só.

A grife Tufi Duek trouxe ao Recife, nesta quinta-feira (23), a diretora da Vogue Brasil, Daniela Falcão para um bate-papo bem desconstraído no restaurante Pobre Juan, do RioMar, só para convidados. Com o tema O Diabo veste mesmo Prada?, a jornalista falou sobre os bastidores da edição da revista, o dia a dia na redação e as exaustivas coberturas das semanas de moda no mundo inteiro. O estilista da marca, Eduardo Pombal, assistiu tudo da plateia e depois recebeu todos na loja situada no mall para apresentar a coleção inverno que ele desenvolveu para a marca.

“Somos quase ciganos, ciganos de luxo, mas ciganos. Não chego a ficar um mês inteiro em casa, estou sempre viajando”, falou a diretora ao explicar sobre o duro dia a dia e o corre corre das semanas de moda. Nova Iorque, Londres, Milão e Paris, além de São Paulo, estão sempre no roteiro da equipe. Além dos vários desfiles, é preciso, segundo Daniela, respirar moda e ter uma memória visual muito boa.

Um bom jornalista de moda, acrescentou, tem um amplo repertório, trabalha duro e, ao contrário do que mutia gente pensa, não vive 24 horas por dia em cima de um salto alto e com cabelo e maquiagem sempre impecáveis. “É claro que, numa semana de moda, nós, que trabahamos com isso, precisamos estar visualmente bem porque somos fotografados e representamos um setor. Mas o dia a dia de trabalho árduo é bem diferente, não há esse glamour. Muitas vezes trabalhamos de chinelos, calça folgada e cabelo desarrumado porque é cansativo e precisamos de conforto”. contou.

A cada temporada, um editor de moda chega a ver na passarela 8.500 looks. “Somos quase um HD lotado de informações. Eu tenho mania de criar várias pastas de imagens no meu celular, especialmente uma de tendências futuras”, explicou. Do que viu no último São Paulo Fashion Week, por exemplo, Daniela aposta no branco e nas transparências como o grande must have do próximo verão. Mas a semana de moda de Paris continua sendo a mais importante, segundo ela, no quesito referências para a moda do mundo inteiro, já que é lá que estão as grandes casas a exemplo da Chanel e Dior.

A diretora da Vogue ainda falou sobre todo o trabalho empenhado quando se trata de fotografar um editorial de moda. O caso que chamou mais atenção do público, foi de quando a revista trouxe a cantora americana Rihanna para fotografar no Rio de janeiro, especifiamente na Ilha Grande. A trabalheira para driblar fãs e pararazzi é coisa de filme. Da equipe de fotógrafos, stylists e maquiadores à segurança e pessoal que cuida para que as imagens não vazem, tudo é milimetricamente estudado.  “É quase uma operação de guerra”, falou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s